terça-feira, 4 de janeiro de 2011

DADOS HISTÓRICOS DO MUNICÍPIO DE FORQUILHA-CEARÁ

A fundação de Forquilha provem de seus primeiros habitantes do povoado de Campo Novo, quando foi demolida por ocasião da construção do Açude Público iniciado em 1919 e terminada em 1928 pela Inspetoria Federal de Obras Contra as Secas – IFOCS. Origem do Topônimo: A conjunção dos Rios Madeira e Riacho Oficina, em forma de Forquilha. Distrito, consoante Decreto nº. 1.156, de 4 de dezembro de 1933 sendo seus governantes da cidade de Sobral até o ano de sua emancipação política que se deu através do plebiscito realizado em 08 de janeiro de 1984. Sua elevação a primeira vez á categoria de Município ocorreu segundo Lei nº. 6.909, de 16 de dezembro de 1963, com o nome de Francisco Monte. Suprimido conforme Lei nº. 8.339, de 14 de dezembro de 1965, antes de sua instalação e restaurado, com o nome atual, segundo Lei nº. 11.012, de 5 de fevereiro de 1985, e instalado a 1º de janeiro de 1986, sendo seu primeiro Prefeito o bacharel e ciências contábeis José Antonio Dias Carneiro e seu Vice o historiador patriarca da Emancipação Sr. Abelardo Cavalcante de Vasconcelos. Primeiro Presidente da Câmara Municipal José Segundo – Primeiro vice-presidente da Câmara Municipal Francisco Meton de Vasconcelos. Forquilha tem dois Distrito Trapiá e Salgado do Mendes. A igreja de São Francisco do município de Forquilha foi construída por determinação do 1º Bispo da cidade de Sobral, Dom José Tupinambá da Frota, no ano de 1928, já que a igreja do povoado de Campo Novo ia ficar submersa. O terreno foi doado pelo casal Francisco Martins Viana e Maria José do Espírito Santo (Mocinha Viana). Dom José Tupinambá, na presença de vários sacerdotes disse: a cada pedra colocada no alicerce deste templo e a cada templo terminado segundo a ordem revelada pelo Senhor para o seu santo sacerdócio, diminui o poder de Satanás na Terra e aumenta o poder de Deus e a Santidade, movendo os Céus, em grande poder, a nosso favor. Eu te digo: Tu és Pedro e sobre esta pedra construirei a minha Igreja e as portas do inferno nunca levarão vantagem sobre ela. O altar da nossa igreja foi construído pelo pedreiro Francisco Silrinha, que arquitetou para recebermos as três imagens: São Francisco das Chagas, doada em 1932 pelo Capitão José Diogo de Siqueira. Coração de Jesus, doada em 1936 pelo Técnico de Engenharia Civil do IFOCS, Sebastião de Abreu e Nossa Senhora de Nazaré, doa da em 1936 pelo Cel. Francisco Pedronílio Gomes Coelho. O primeiro sacerdócio deste templo sagrado foi o saudoso Padre José Gerardo Ferreira Gomes. A igreja de São Francisco de Assis é um paraíso infinito em que Deus ordenou suas bênçãos para sempre! A Comarca de Forquilha foi criada na gestão do Prefeito Gerardo José Dias de Loiola (Zé Gerardo), em solenidade de inauguração do Fórum Dr. Luis Martins Viana no dia 08 de março de 1995, pelo excelentíssimo Desembargador José Maria de Melo, tendo com primeira Juíza de Direito a Dra. Ana Cleyde Viana de Sousa e a primeira representante do Ministério Público Estadual a Dra. Antonio Lima de Sousa. DNOCS em Forquilha foi pioneiro em energia elétrica, pois no ano de 1933 seus funcionários receberam o beneficio por parte do Técnico de Engenharia Civil do IFOCS, Sebastião de Abreu, que veio construir os canais de irrigação do Posto Agrícola de Forquilha e aqui foi instalada a primeira Máquina a Vapor conhecida por Caldeira que levava a eletricidade a população Forquilhense. “Condenadas “Geográficas: Latitude - 3º 47’ 54” – Longitude, 40º 15’ 38” – Altitude, 100 metros. Área Geográfica, 516,99 km². População Atual: 21.786 hab. Atual Prefeito de Forquilha é o Dr. Edmundo Rodrigues Júnior e Vic-Prefeito Gerardo José Dias de Loiola. Atual Presidente da Câmara Vereador Eliézer Carlos Siqueira e sua Vic-Presidenta Vereadora Jane Maria Lopes Rodrigues. Por Célio Cavalcante - Sócio do Centro Brasileiro de Arqueologia-CBA e Correspondente da Sociedade Paraibana de Arqueologia-SPA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário